“Starters” de Lissa Price – Resenha

25 set

Seu mundo mudou para sempre.

Callie perdeu os pais quando as guerras de Esporos varreu todas as pessoas entre 20 e 60 anos. Ela e seu irmão mais novo, Tyler, estão se virando, vivendo como desabrigados com seu amigo Michael e lutando contra rebeldes que os matariam por uma bolacha. A única esperança de Callie é Prime Destinations, um lugar perturbado em Berverly Hills que abriga uma misteriosa figura conhecida como Velho. Ele aluga adolescentes para alugar seus corpos aos Terminais — idosos que desejam ser jovens novamente. Callie, desesperada pelo dinheiro que os ajudará a sobreviver concorda em ser uma doadora. Mas o neurochip que colocam em Callie está com defeito e ela acorda na vida de sua locadora, morando em uma mansão, dirigindo seus carros e saindo com o neto de um senador. Parece quase um conto de fadas, até Callie descobrir que sua locatária pretende fazer mais do que se divertir — e que os planos de Prime Destinations são tão diabólicos que Callie nunca podia ter imaginado…

Boa tarde Compulsivas, já tinha comentado com vocês, minha decisão de ler livros sem saber muito sobre eles para não me decepcionar, não é mesmo? E foi assim que comecei “Starters”.

Eu iria ler e resenhar o livro “Caminhos de Sangue”, de Moira Young  que havia chamado minha atenção desde que a sua sinopse foi liberada pela editora Intrínseca, porém acabei desistindo depois de um tempo – devido a narrativa cansativa – e resolvi ler outra coisa até minha mente ficar mais leve para continuar a leitura.

Comecei com o prequel “Retrato de uma Starters” sem nem mesmo ler a sinopse, e nas primeiras linhas já fiquei presa na leitura.

E difícil encontrar muitos livros assim, do tipo que te prende de um jeito que, ou você lê tudo de uma vez ou é arrancada a força da leitura.

O prequel me intrigou e me fez querer ler mais do mundo criando pela Price, além de me fazer lembrar livros que adoro, como “Feios” e “Estilhaça-me”. Mesmo que na capa a indicação é para fãs de “Jogos Vorazes”. O que é completamente sem noção, não tem nada de “Jogos Vorazes” nesse livro, apenas uma parte me fez lembrar essa série e nem foi tão parecido assim.

O ritmo da escrita foi perfeito, não cansou e nem deu aquela tensão que às vezes é insuportável e te faz querer pular paginas para chegar logo às partes importantes.

A protagonista não me irritou em nenhum momento, o que é impressionante para dizer o mínimo.

Callie é forte e esperta e bem normal para uma adolescente literária. Ela é uma sobrevivente da Guerra dos Esporos (Spore Wars) assim como seu irmão de 7 anos Tyler e seu amigo Michael e isso fez com que ela atue de maneira eficaz, sem ser insensível, assim como qualquer sobrevivente faria.

O mundo de Starters foi muito fácil de imaginar. Teve poucas mudanças em relação ao mundo atual, o que causou a facilidade em imaginar o cenário. Foi próximo da realidade, porém distante o suficiente para ser considerado futuro.

Assim como aconteceu na série “Feios”, não foi revelado muitos detalhes sobre a guerra que mudou tudo, mas isso de modo algum atrapalhou a historia. E a maneira como a população foi dizimada foi interessante e fez total sentido. A população mais frágil -crianças e idosos – foram as primeiras vacinadas contra o vírus na “Guerra dos Esporos” e consequentemente as únicas que sobreviveram.

Sendo dividida entre os Starters e os Enders.

Os Starters (Crianças e adolescente) sem família são levados às instituições do governo – similares as penitenciárias e submetidas a trabalho escravo e maus tratos. Aqueles que conseguem se manter longe dessas instituições vivem na rua passando fome e roubando para sobreviver – Eles não podem trabalhar para terem um salario e as instituições estão sempre os caçando. Os Starters vivem fugindo e se escondendo em construções abandonadas além de fugir também dos renegados – Starters marginalizados que roubam e agridem qualquer um que ficar parado no escuro tempo o suficiente.

Enquanto os Enders (Finalizadores) esbanjam riquezas e praticamente abominam a mera visão dos mais jovens. Somente os Starters que tem algum parente vivo (Avô/Avó Tio-avô/Tia-avó) são tratados de maneira diferente.

A maneira com que os Enders trata os Starters (sem família) é terrível, fria e sem remorso. É como se culpassem a eles por serem velhos.  Então, a empresa Prime Destinations utiliza o ódio dos Enders e a pobreza dos Starters para lucrar em um investimento facil – considerando que ninguém se importa com os Starters. A Prime Destinations cria o aluguel de corpos. Os Enders alugam os corpo jovens, bonitos e perfeitos dos Starters por um determinado tempo (sem nenhum cuidado ou consciência) e os Starters ao final de três alugueis supostamente recebem uma quantia em dinheiro.

A locação dos Starters só não é mais absurda porque a maneira animada e sem remorso que os Enders os aluga choca muito mais. E isso fica pior em determinado momento quando eles mudam a condição de “Aluguel” para “Compra”.

Callie toma a decisão de alugar seu corpo para poder cuidar do seu irmão doente e isso acaba se transformando em seu maior erro, pois sua locatária não quer apenas seu corpo para se divertir, é muito pior que isso, e quando Callie descobre o que pode acontecer com ela depois desse aluguel, pode ser tarde demais para voltar atrás ou sobreviver.

Além da critica a insensibilidade humana, “Starters” também tem romance!

Sim , tem o clichê “dois caras e uma garota que se gostam” que é um “quase triangulo amoroso”, porém é completamente natural e justificável, sem ser cansativo. A hesitação que Callie sentia entre Michael e Blake foi compreensível, uma vez que ela estava entre a familiaridade e a primeira paixão. Foi tão leve que não tive preferencia por nenhum deles.

E – obrigado Deus, por isso – Callie não fez nenhum “lengalenga” para escolher entre os dois. Quando ela precisou decidir (o que foi quase na ultima pagina) ela fez sem ficar lamentando longamente essa decisão. E a maturidade que ela lidou com uma revelação inesperada envolvendo um dos seus afetos foi um dos fatores que me fizeram gostar dela.

Gostei bastante da referência a historia da Cinderela ao longo dos pensamentos e sentimentos dela, deu um toque bem legal e original ao livro no meio dessa onda de livros distópicos que mesmo involuntariamente se tornam semelhantes.

Apeguei-me aos personagens como há muito tempo não fazia, e cada vez que algo dava errado ficava super tensa.

A morte de uma das personagens foi quase uma “referencia plagio” da morte de Rue (Jogos Vorazes) que achei desnecessária, ficou meio sem sentindo uma vez que ela tinha cumprido seu objetivo e depois disso simplesmente fez algo que ocasionou sua morte sem motivo aparente. Parece ter sido apenas uma forma de sensibilizar o leitor, que não funcionou comigo.

A autora Lissa Price soube revelar informações importantes no momento certo em toda a historia, e quando o livro se aproximava do clímax comecei a implorar mentalmente para que ele tivesse um final. Rsrsrrsrsrs eu realmente gostei de Starters e não queria me decepcionar logo nas ultimas paginas.

Infelizmente não teve um final, porém foi um fim satisfatório para o primeiro volume, mesmo acabando no meio da cena –  típico dos livros atuais –  promete muitas, muitas surpresas para o próximo livro.

“Quando os gaviões gritam, é hora de voar”

Quando vocês leem o livro vão entender porque essa frase no final é algo surpreendente!

O único ponto negativo de tudo foi a maneira com que tudo se resolveu fácil demais. A historia é ótima, merecia um desenrolar melhor. A não ser, é claro, que isso vá acontecer no próximo volume, o que parece bem provável. Se for assim, não tenho nada que reclamar.

Nota: “2 garrafas de água e uma lanterna de pulso” com mérito!

Quer saber mais?

Starters continua em “Enders” segundo e possivelmente ultimo volume, e  em breve poderá ter sua adaptação cinematográfica.

Anúncios

13 Respostas to ““Starters” de Lissa Price – Resenha”

  1. Yasmin Dorneles setembro 25, 2012 às 4:47 pm #

    Sempre tive um leve preconceito contra livros distópicos, eu lia a sinopse de Starters e pensava… Aaah, vai rolar não… rs… mas vc me deixou curiosa Dayana… quem sabe!

  2. Angelita setembro 25, 2012 às 8:02 pm #

    Carambaaaaa,

    Day, eu realmente queria ler esse livro, comprei e deixei guardado para não ficar ansiosa demais para o próximo volume, agora vou te dizer uma coisa…

    Paaaaarabéns!!!! a resenha esta nota 10, digna de méritos, consegui compreender o porque muitas pessoas colocaram esse livro na listinha de um dos melhores do ano. Vou ler, quero muito, mas vou continuar segurando a leitura para quando sair o outro, já que será uma duologia hehehehehe e espero firmemente que não demore muito e que a autora continue com essa ideia e explore bem nesse proximo volume e consiga dar um fechamento digno.

    Vou indicar sua resenha para aqueles que tiverem interesse.

    grande beijooo e obrigada mais uma vez!!!

    • Dayana Lopes setembro 25, 2012 às 10:32 pm #

      Obrigada Ang,
      Menina que força de vontade! Eu sempre desisto. Não consigo resistir. Mesmo já sofrendo por não poder ler logo a continuação, e ficar meses esperando. Gosto de sofrer!

  3. Suellen Pimentel setembro 26, 2012 às 9:37 am #

    Euu ameeei a capa e acho muito massa temáticas distópicas… Adorei a resenha Yasmin (:

  4. Tatiana setembro 30, 2012 às 3:53 pm #

    Adoro este tipo de séries, devorei Feios e apaixonei-me por Estilhaça-me, recomendo também a série destino (havendo ainda apenas o primeiro tb… entre outros maravilhosos que andam a aparecer…).
    Gostava de saber se alguém me pode enviar este livro…
    sofia.tatiana.23@gmail.com
    Beijinho 😉

    • Dayana Lopes outubro 1, 2012 às 12:25 pm #

      Tatiana qual livro você quer?

      • Tatiana outubro 1, 2012 às 12:30 pm #

        Oi Dayana, estava interessada neste do Starters, se tiveres mais deste tipo (com excepção dos outros que referi no comentário anterior) envia tb, bjt 😉

      • Dayana Lopes outubro 1, 2012 às 3:41 pm #

        Tatiana,
        entra aqui, confie em mim tem de tudo! Todos os livros que baixo vem daqui. Indico particulamente “Feita de Fumaça e Osso”!
        http://www.malucosdaleitura.blogspot.com

      • Tatiana outubro 1, 2012 às 3:45 pm #

        Oi oi Dayana, brigada, já conheço esse e agora vi lá o dos Starters, já á uns 3 ou 4 dias que não ia lá e não vi que já tinham novos… Bigada, gosto muito do site e ainda não vi esse do “Feita de Fumaça e Osso” mas vou arranjar também. Parabéns já agora pelo teu blog também, está muito bom, beijinho 😉

      • Dayana Lopes outubro 1, 2012 às 3:52 pm #

        Obrigada Tatiana!
        Você é Bem Vinda!Em breve resenha de “Feita de Fumaça e Osso”.

  5. Angelita novembro 30, 2012 às 1:45 am #

    XIIIIIIIIIIIIIIIIIII li o livro Day e não foi tão bom assim, acho que eu é que tenho sido muito implicante, pq achei i livro muito abaixo do potencial que eu esperei. : (

    • Dayana Lopes dezembro 1, 2012 às 6:31 pm #

      Ang,
      Acho que sua praia não é livros distópicos, serio mesmo,rsrsrsrsr não tem um que você gosta! kkkkkkkkkkkkkkkk Todos os distópicos que li e gostei você odiou,rsrsrs

Trackbacks/Pingbacks

  1. Capa e sinopse- “Enders”, de Lissa Price « Obsessão Compulsiva - dezembro 10, 2012

    […] Leia a resenha de “Starters“. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: