Amante Meu (IAN #08) – J. R. Ward

13 nov

Editora: Universo dos Livros

Sinopse: Nas sombras da noite de Caldwell, Nova York, desenvolve-se uma furiosa guerra entre os vampiros e os seus assassinos. Há uma Irmandade secreta, sem igual, formada por seis guerreiros vampiros, defensores de sua raça. Enquanto eles defendem a raça dos redutores, a lealdade de um vampiro especial será posta a prova – e sua perigosa natureza será revelada… John Matthew já percorreu um longo caminho desde que foi encontrado vivendo entre os humanos, mas de natureza vampira desconhecida. Recolhido pela Irmandade, ninguém poderia adivinhar qual é sua verdadeira história ou sua real identidade. A bela Xhex lutou contra a atração que sentia por John, mas o destino provou aos dois que o amor é inevitável.

Eu confesso que Amante Meu não é meu livro preferido de IAN, mas eu não tenho nada contra esse volume também. Existem partes muito interessantes e legais, com o passado de Darius e um pouco do presente de Murhder, o Irmão que saiu da Irmandade, o que havia se envolvido com a Xehx.

O livro começa com a busca de John para encontrar Xehx. Ele está desesperado, pois como um macho vinculado, é um inferno em vida saber que sua fêmea está desaparecida e talvez morta. Apesar de não serem de fato “casados” e não terem um relacionamento, John e Xehx têm uma estranha relação de fodas-brigas-discussões-e-fodas-de-novo.

Xehx, que foi sequestrada pelo Lash, que é filho do Ômega, e está sendo mantida na casa dele. Lash herdou alguns poderes de seu pai, e com isso ele mantém sua refém presa por “um campo de força”, mas a medida que o tempo passa, Lash começa a se enfraquecer, pois apesar de ter a essência do Ômega, ele também é vampiro e precisa de sangue de uma fêmea redutora – algo complicado de se encontrar, já que seu pai não é grande admirador de fêmeas. Xehx consegue escapar sozinha depois de ter passado um inferno nas mãos do Lash, ela contacta o Rehv e assim ele e o John vão encontrá-la.

O livro gira em torno de John e Xehx, obviamente. A superação dos dois, da Xehx por ter passado um inferno, ser abusada e tudo, ter seu orgulho arracado, mesmo sendo uma guerreira perigosa, e finalmente aceitar a vinculação e o fato de amar alguém. John passa por uma evolução também, depois de ter sua companheira sequestrada e abusada, ele fica louco, vira um assassino descontrolado, mesmo sabendo que Xehx é uma guerreira ele tem que aceitar isso – apesar de que isso realmente só se resolve mesmo no livro do Tohr.

“O primeiro gole foi… uma transformação. O sangue dele era tão puro que ardeu em sua boca e garganta… e o fogo que se acendeu em seu estômago percorreu todo seu corpo, descongelando-a, animando-a. Salvando-a.

Com ávida sucções ela tomou dele para reviver, cada gole era um bote salva vidas, uma corda sendo jogada no penhasco da sua morte, uma bússola que precisava para encontrar o caminho de volta para casa.

E ele deu isso a ela sem expectativas, esperanças ou impulsionado por emoções.” (pág. 193)

Xehx consegue superar todo seu trauma, e se vinga de Lash, que perde seus privilégios de filho do Ômega por conta de sua necessidade de sangue de uma fêmea. John e Xehx ficam juntos e acabam se vinculando formalmente! Não contarei nenhum detalhe sórdido! No começo eu odiava pensar em John com a Xehx, simplesmente não se encaixava na minha mente, e até hoje eu penso nela de uma forma muito masculina, mas relendo o livro para fazer a resenha, eu amaciei meu coração, e vejo que eles de fato combinam.

“- Ouça, John Matthew. – Ela tomou seu queixo em sua mão. – Você não vai me trasformar numa daquelas fêmeas que ficam piradas por seu amante. Não vai acontecer. Não nasci para isso.

Sua voz era austera e falava sério em cada palavra – só que no instante em que ele girou os quadris e aquela enorme ereção a penetrou, Xehx ronronou.

Ronronou.” (pág. 369)

A parte em que o Murhder aparece é bem legal, eu gostaria que ele voltasse para a irmandade. Parece ser um guerreiro formidável e maravilhoso. #MEU Ele está vivendo em uma casa, onde ele aluga quartos como se fosse uma pousada de luxo. Claro, há Doggens cuidado de tudo. Todos pensam que ele é um fantasma, uma aparição de um soldado chamado Eliahu Rathboone.

As lembranças do Darius é uma das minhas preferidas, é sitado vários Irmãos antigos da época em que haviam muitos. Tohrment era um vampiro novo ainda, e estava em teste para entrar para a Irmandade. Eles vão em busca de uma fêmea da Glymera que foi sequestrada por um sympatho, fêmea essa que descobrimos ser a mãe da Xehx, No’One. Essa parte mostra como Darius e Tohr a encontraram e como foi que tudo aconteceu.

Blay começa seu relacionamento com Saxton em Amante Meu, eu gosto dele, sabe o que quer. Qhuinn me irrita um pouco, pois está óbvio que ele sente algo pelo Blay – ainda mais depois do surto que teve ao saber que ele iria sair com Saxton, com direito a odor de vinculação. Mas é tudo uma questão de evolução, nesse livro Qhuinn não está pronto para ter um relacionamento ainda, ele cresce muito no decorrer da história.

Wrath e Payne continuam lutando do outro lado, e é em uma dessas lutas que acontece um acidente e a irmã do Vishous se machuca gravemente, com isso é levada até a Irmandade onde Jane descobre imediatamente a semelhança dela com V. E é assim que começa o próximo livro, Amante Libertada – livro que na época eu fiquei louca para ler, curiosidade me consumia! rsrs…

Eu gostei de Amante Meu, apesar das críticas na época, pois foi um livro muito aguardado. Apesar de não gostar de várias decisões que a Ward tomou ao longo da história da Irmandade, não posso dizer que ela alguma vez tenha me decepcionado. Eu AMO os Irmãos. Só espero que ela não se perca no caminho. Como disse, gostaria de ler mais sobre o Murhder e depois desse livro ele não foi mais citado. Só nos resta esperar… rsrs…

Eu acho nossa capa de Amante Meu muito mais bonita, apesar de que o modelo deveria ter tido cabelo curto. A cor e a imagem da capa americana me lembram muito da de Amante Sombrio.

E aí meninash, já leram? São apaixonadas pelos Irmãos assim como eu?! Comentem! Beijos e até a próxima Obsessão!

Anúncios

5 Respostas to “Amante Meu (IAN #08) – J. R. Ward”

  1. Ana Mayara da Silva novembro 14, 2012 às 7:11 am #

    Eu parei no livro do Phury e estou louca por esse. Pelo que li até agora, acho que o John e a Xhex ficam taaão bem juntos, rsrs. A cada livro, ficou mais apaixonada pela série, é um macho mais macho que o outro!!!! Assim, eu piro, hehe. Bjnhs

    • Yasmin Dorneles novembro 14, 2012 às 12:04 pm #

      Nossa continua lendo… o livro do Rehv é ótimo tb, um dos meus preferidos… rsrs… bjs…

  2. Fábrica dos Convites dezembro 7, 2012 às 11:57 pm #

    Estou adorando a serie, e pretendo ler todos os livros.
    Bjs, Rose.

  3. Rosana fevereiro 13, 2013 às 7:48 am #

    Minha gente, amo estas resenhas, mas citar, é com c… 🙂 Beijos!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: