Sussurros na Noite (Série Segundas Oportunidades #03) – Judith McNaught

19 fev

Sussurros na Noite – Judith McNaughtSinopse: Sloan é uma ótima e popular detetive. Foi criada somente pela mãe, com dificuldades financeiras, uma vez que o pai milionário as abandonou levando consigo a filha mais velha do casal. Passados trinta anos o pai, Carter Reynolds, faz contato pedindo que ela os visite, tentando uma reaproximação. A princípio ela se nega a visitá-los, mas então conhece um agente do FBI, Paul Richardson, que a convence a ir e levá-lo consigo, para que infiltrado na casa possa descobrir pistas que incriminem Carter, já que ele é suspeito de lavagem de dinheiro. Sloan então conhece o pai autoritário, a bisavó Edith que é uma verdadeira megera, Paris, sua tímida e delicada irmã e, Noah Maitland que é lindo, sedutor, rico e definitivamente apaixonante. Agentes disfarçados, Sloan e Paul não podem contar o que realmente fazem, e portanto surge uma série de mentiras que futuramente estragará completamente o relacionamento de Sloan e Noah.

Eu particularmente não gostei muito deste livro, uma trama “romance-policial”, que se destaca mais pelo policial que o romance propriamente dito. O início dele é um pouco cansativo, a trama se desenvolve lentamente, mas, tudo melhora em seguida, especialmente quando o romance entre Sloan e Noah acontece, e quando ocorre um assassinato, e você passa a desconfiar de todos até ser revelado o verdadeiro assassino. Mesmo não sendo um dos meus favoritos, ainda assim eu recomendo a leitura.

Sloan foi criada pela mãe, o pai as abandonou quando ela era muito pequena, levando consigo sua irmã Paris. Eles nunca mais tiveram contato, até o momento em que o pai a procura, alegando ter estado doente, e querendo reparar sua ausência. Sloan recusa imediatamente.

Paul Richardson, o agente do FBI que também aparece em Tudo por Amor, convence Sloan a aceitar o convite do pai, já que o mesmo é alvo de uma investigação do FBI e este seria o caminho mais curto e viável para se aproximarem, e o investigarem. Acho que este foi um dos motivos pelo qual eu não curti muito o livro, não vi veracidade nesse “acordo”, há definitivamente um conflito de interesses e sequer foi abordado os possíveis estragos psicológicos que Sloan poderia sofrer, eu me senti envolvida numa conspiração e as mentiras necessárias pra dar andamento a este plano, me incomodaram.

Esse Paul (o agente trapalhão rsrs) a meu ver, nem deveria ser um agente do FBI, ele parecia perdido, querendo resolver um caso a todo custo, e se apegou a única informação que tinha – uma sala com armas no iate de Noah – pra agir, e acabou metendo os pés pelas mãos de novo, ao usar esta informação de Sloan. Era só isso que ele tinha em mãos contra Noah, e considerando a importância do FBI, é muito pouco pra uma diligência sem maiores provas de que algo está errado (essa é minha opinião, e não é nem um pouco técnica).

O romance de Sloan e Noan não é muito abordado, mas é gostoso vê-los baixando suas guardas e se permitirem viver algo novo. E como nos livros anteriores (os “homens” de Judith são espetaculares), Noan é uma delicia de homem, alto, moreno, educado, intenso, misterioso, sexy, amante extraordinário. Noan irado me causou arrepios, parecia realmente perigoso, e tudo por conta das mentiras que envolveram sua história com Sloan. Tudo quase foi por água abaixo, mas é claro que o final é sempre feliz, como todo romance deve ser.

“Noah fechou a porta com o pé, e Sloan sentiu um arrepio de excitação nervosa, mas em vez de intensificar a apaixonada troca de carícias, ele tornou-as mais lentas. Beijou-a até que ela se enredasse em fios de desejo, beijos longos, langorosos, seguidos por outros mais duros e exigentes, enquanto as mãos exploravam e acariciavam-lhe o corpo, acompanhando a intensidade de cada beijo.”

“Para Sloan, estas carícias significavam uma pungente descoberta; para Noah, eram tão delicadas e inesperadas que deixavam-no profundamente emocionado. Levou os lábios aos dela, observando-a com terna incredulidade enquanto ela enviava ondas de desejo por todo seu corpo.”

O livro ganha um novo frescor quando surge Courtney Maitland, irmã de Noah, que com sua excentricidade, língua afiada e irreverência, traz bom humor ao livro. O próprio Douglas (pai dela), diz que conhecê-la é uma experiência difícil de esquecer para a maioria das pessoas rsrs. Courtney arrancou-me boas risadas.

– Fico feliz em conhecê-la – disse Sloan, apertando-lhe a mão.

– Geralmente é assim que as pessoas se sentem no começo, mas logo mudam de ideia.”

Mesmo que o livro não me arrebatou como os outros da série, eu não me arrependi de tê-lo lido, o suspense deixou-me intrigada e inquieta em alguns momentos, e as cenas entre Noah e Sloan (especialmente quando estavam a sós) foram muito envolventes, calientes, e realçou muito os atributos de Noah, me levou a imaginá-lo com um olhar profundamente penetrante e desconcertante, que estremeceria qualquer mulher. As passagens deles juntos, são o melhor do livro. Queria “trombar” com um homem tão intenso assim por aí.

Um final feliz depois de um tumultuado envolvimento, o perdão, o recomeço, e a oportunidade dada ao amor de seguir seu curso, tornar a vida intensa e fazê-la valer a pena.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: