Como Eu Era Antes de Você – Jojo Moyes

10 maio

Como Eu Era Antes de Você - Jojo MoyesEditora: Intrínseca

Sinopse: Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe. Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro. Como eu era antes de você é uma história de amor e uma história de família, mas acima de tudo é uma história sobre a coragem e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado.

Este é um dos romances mais lindo, emocionante e envolvente que eu já li, Lou e Will estão impregnados em mim, e sinto que assim ficarão por um longo tempo.

Will era um homem bem sucedido, um CEO arrojado e destemido no mundo empresarial, vivia intensamente cada dia, especialmente seus momentos de lazer, se aventurava pelo mundo experimentando tudo que lhe provocasse arrepios e elevasse sua adrenalina, além de ser um belo homem. Um acidente o deixou tetraplégico, com apenas alguns movimentos nos dedos da mão, durante o primeiro ano se dedicou incansavelmente a fisioterapia, pois acreditava que pudesse reverter sua situação, mas isso não era possível. Esta não era a vida de Will, não era a vida que ele queria, não chegava nem perto, não era ele, e ele então decidiu que não queria mais viver.

Lou leva uma vida monótona, que se restringe ao trabalho, família e namorado, nada de interessante acontece em sua vida, digamos que ela sobrevive, mas ela será arrancada de sua zona de conforto por Will. Após perder o emprego no café onde trabalhava há anos, Lou aceita ser cuidadora dele, especialmente por conta do bom salário que receberia, mas logo no primeiro dia ela quer desistir (só não o faz porque sua família precisa muito do dinheiro) já que Will não é nada receptivo, ao contrário, faz tudo pra tornar o seu dia insuportável.

O convívio transforma completamente a vida de ambos. Lou se impõe e não permite que Will faça de sua vida um inferno, por ver a sua própria dessa maneira, e Will acaba por baixar sua guarda e permitir que Lou o alcançasse. Lou e Will são pessoas únicas e que se entendem completamente. Ela não o olha com piedade, enxerga nele o homem incrível que ele é – apesar de suas limitações – com qualidades e defeitos como qualquer ser humano, a maneira como muitos agiam perante Will (e isso acontece com pessoas como ele na vida real) me fez lembrar um trecho da música Clarisse da Legião Urbana que diz: “Não me olhe assim, com esse semblante de bom samaritano, cumprindo seu dever, como se eu fosse doente”. A maneira como muitos portadores de necessidades especiais é tratada, os coloca pra baixo, os fazem sentirem-se vilipendiados, inferiores, incapazes, pesos mortos.

Will, após uma tentativa de suicídio convenceu seus pais a leva-lo à Suíça, onde seria realizado seu suicídio assistido, e os pais terão um prazo de seis meses pra isso; Lou sem querer toma conhecimento da decisão de Will, e apoiada por seus pais, começa a planejar um calendário de atividades incríveis para ele, para fazê-lo querer viver novamente. De uma linda amizade, surge o mais puro e verdadeiro amor, um amor altruísta que nada pede em troca, que se doa em prol do outro, e Will sente-se amado verdadeiramente pela primeira vez na vida; ele, mesmo crendo não ter motivos pra viver, incita Lou a fazê-lo intensamente, a instiga a descobrir o mundo, a tomar suas próprias decisões, a estudar, a viver plenamente… Ver a vida de ambos se alterando, é a coisa mais linda e tocante no livro, e eles o fazem junto.

O livro é narrado por Lou, mas outros personagens importantes na estória narram um capítulo cada um: Katrina (irmã de Lou), Camilla e Steven (pais de Will) e Nathan (enfermeiro de Will). E somente aqui que eu faço uma ressalva quanto ao livro, eu gostaria que Will tivesse narrado ao menos um capítulo, mesmo ficando claro os seus sentimentos quanto à sua condição, eu queria conhecer mais o que se passava na cabeça dele, quem sabe eu terminaria o livro, entendendo um pouco mais o que ele causou em mim.

O livro é cheio de intensas emoções, e propõe ao leitor refletir sobre sua vida, sobre a coragem e esforço necessários pra viver de verdade, se arriscar, sair de sua zona de conforto, buscar o que o faz feliz, amar… E levanta também outros questionamentos, será que temos o direito de abreviar nossa vida numa situação como a de Will? Os nossos lideres mundiais, que são contra o suicídio assistido, movem ações de inclusão social e acessibilidade para pessoas como Will e de outras necessidades especiais?

Pra finalizar, pois já contei a essência do livro (não colocarei nenhum trecho, pois acho q não saberia escolher entre tantos que me emocionaram), deixem a caixa de lenço de papel do lado ao iniciar a leitura, eu chorei muito, por vários motivos, mas, também me diverti com esses dois, especialmente em suas saídas, a ida ao concerto de música clássica, ao casamento da ex-namorada e do ex-amigo de Will, eles dançando na festa de casamento, a viagem às Ilhas Maurício que fizeram juntos e com Nathan, que foi maravilhosa… São duas pessoas de mundos totalmente diferentes, que se envolvem lindamente.

Ritchie, um dos tetras que ajudaram Lou com sugestões para seu calendário de atividades com Will, menciona o filme “O Escafandro e a Borboleta” e como ele diz “é mó deprê”, mas é um filme belíssimo, com uma incrível história verídica de vida e superação, vale a pena assistir.

Como eu era antes de você, é um romance onde o amor se manifesta de forma pura, é um livro envolvente, polêmico, uma ficção que cabe no mundo real, e que arrebatou meu coração absolutamente.

Anúncios

10 Respostas to “Como Eu Era Antes de Você – Jojo Moyes”

  1. Daniela maio 10, 2013 às 9:05 am #

    Fiquei com muita vontade de ler… parace mesmo ser uma historia linda…

  2. Liliane Oliveira (@Lili_Oliver) maio 10, 2013 às 7:59 pm #

    Com certeza vou ler!!!

  3. Helena maio 11, 2013 às 3:30 pm #

    Como eu amei esse livro! Ele ficou em mim vários dias depois e eu não sabia qualquer livro que eu poderia ler depois, todos pareciam sem graça! Acho que todos temos um pouco da Lou, me identifiquei com ela em algumas partes desse livro o que apertou ainda mais com o final do livro! Não queria que terminasse nunca!

    • Viviane maio 14, 2013 às 7:37 am #

      fiquei como vc Helena, Wil e Lou tomaram meus pensamentos por dias, não conseguia sequer pensar em ler outra obra

  4. Viviane maio 11, 2013 às 8:45 pm #

    Daniela e Liliane, leiam sim, é um livro maravilhoso, não saberia dizer c/certeza se é triste ou feliz, os sentimentos da gente ficam revirados… o fato dos personagens serem tão verossímeis (pois são completamente possíveis na vida real), sem dúvida é que faz essa “bagunça” na gente, faz a gente repensar nossa própria vida… super recomendo mesmo… e c/lencinho do lado rss… bjos

  5. taty maio 12, 2013 às 6:13 pm #

    Yasmin, que bela resenha!! Adorei este livro, levei dias para me “livrar” dos personagens de Will e Lou! Chorei horrores no final do livro, porisso revi o filme” Intocáveis” um caso veridico sobre o tema da tetraplegia, porém com final feliz!
    Yasmin, parabéns pelo seu blog! Ele é maravilhoso!!!

    • Yasmin Dorneles maio 13, 2013 às 11:00 pm #

      Obrigada Taty, entretanto a resenha foi escrita por uma colaboradora chamada Viviane! Bjs!

  6. Fer maio 13, 2013 às 8:14 pm #

    Só de ler a resenha já enchi os olhos de lágrimas, está na minha lista de prioridade! Parabéns!

  7. Jordana maio 13, 2013 às 11:00 pm #

    Entrou pra minha lista, com certeza!!! Que resenha maravilhosa! Parabéns, Viviane!

  8. Viviane Puga maio 14, 2013 às 7:35 am #

    Obrigada meninas… e Fer e Jordana, coloquem mesmo no topo da lista de vcs, não se arrependerão, é um livro fantástico que deixará marcas em vcs. Bjoss

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: